Blog » Eventos » Autoconhecimento como chave para o sucesso profissional

16 de agosto de 2018

“Quem gerencia suas emoções vai mais longe”

O Auditório do Shopping Atacadista Vest Sul recebeu na última quarta-feira (15 de Agosto), o Workshop “As barreiras invisíveis da liderança”, realizado por Fernando Simões, administrador e trainner do Instituto Eneagrama. Mais de 30 lojistas, vendedores e equipe do Vest Sul participaram do evento, que teve por objetivo, contribuir com ferramentas para que o sujeito possa identificar quais são os elementos sabotadores no processo de sucesso.

Reflexões e diálogos foram feitas durante o evento que elencou 6 barreiras invisíveis que impedem o sucesso pessoal. Confira quais são:

Rigidez: Em equilíbrio é bom, pois garante que o processo se cumpra e conduz as pessoas, sabendo delegar, porém, quando em demasia, afasta a todos ao seu redor.

Sensação de capacidade exagerada: É importante a pessoa ter noção da capacidade que possui para executar determinadas tarefas, porém, quando assume o mundo sob responsabilidade, fica cega dos próprios limites, sem conseguir dizer não.

Autocrítica: quando o sujeito tem um peso e uma medida para buscar a excelência em que se faz, sabe da qualidade de seu trabalho, porém, quando recebe o reconhecimento desse esforço e se desvalorizar ou minimizar as ações, focando sempre no que não tem, e não no que possui, está sob custódia de um nível de criticidade destrutivo.

Preocupação e ansiedade: ocupar-se antecipadamente de algo antes que isso ocorra, impede que o sujeito viva o presente. A ansiedade provém desse tipo de comportamento.

Multifoco: Quando o indivíduo fica focado em todos os canais e faz várias coisas ao mesmo tempo, ele não consegue se aprofundar em um assunto, tornando todo o conhecimento superficial. Isso demonstra possuir muita iniciativa, mas pouca acabativa.

Procrastinação: Entre enfrentar o problema e deixar pra depois, procrastinar é engolir o sapo, suportar por medo de enfrentar as consequências das próprias decisões.

Ao desenvolver a inteligência emocional, habilidades importantes passam a gestar a vida do indivíduo, e o caminho se torna mais claro. Pontos importantes como desenvolver autoconhecimento, autocontrole, automotivação, empatia e habilidades sociais fazem parte desse movimento.

Para quê serve o autoconhecimento?

Em tempos de crise econômica, todos os setores estão buscando novas estratégias para avançar a todo o custo, porém essa dedicação ao conhecimento técnico não leva em consideração o outro lado da moeda: as emoções. Segundo Fernando, quando o indivíduo é contrato em uma empresa, ele se destaca pelo seu conhecimento, porém se a experiência não é bem sucedida, é devido ao seu comportamento.

“As pessoas se capacitam internamente para resolver as dificuldades do cenário econômico e político. A questão é o que faremos de nós com isso, ter a fortaleza emocional necessária para passar por esses momentos. Investir em si, nas pessoas, na equipe, faz toda a diferença”, conclui Fernando.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *